Ir para o conteúdo

Mistura de ritmos na JAM no MAM              

As jam sessions primaveris de sábado seguem animadíssimas e sequinhas. Os ventos que há pouco tempo sopraram trazendo temporais, agora servem pra amenizar o calorão que faz nesses dias mais longos. E o melhor dessas sessões sonoras é que cada uma se torna imprevisível; nunca se sabe o que esperar do palco da JAM. Além dos clássicos do jazz, sempre tem espaço pros diversos estilos, da bossa-nova ao rap, do choro ao funk!

Neste fim de tarde de 26/11, a música que abriu os caminhos melódicos foi “Deixa”, de Baden Powell. Outras pérolas da música brasileira entraram no repertório e ganharam formatos diferentes sob os cuidados da Banda Base: “O meu amor” (Chico Buarque), “Cravo e canela” (Milton Nascimento) e “Triste” (Tom Jobim) foram algumas delas.

Depois de algum tempo sem aparecer, o guitarrista Wadson Calazans deu o ar da graça e matou a saudade com seus solos distorcidos. Felipe Guedes, Téo Oliveira, Hernan Voisuk, e Toni Mola também circularam pelos instrumentos esbanjando talento. E com toda essa equipe de peso, a saideira não poderia ser melhor, senão a composição belíssima do professor Ivan Bastos: “Mar do Norte”.

alt