Ir para o conteúdo

Jazz ao pôr do sol e samba no cair da noite               


A primeira JAM de dezembro (03/12) foi marcada pelo número inédito de dez músicos na Banda Base, incluindo o trompetista Joatan Nascimento - que andou um tempo afastado das sessões. E de começo, para “acertar o ritmo”, lançaram as pérolas “Milestones”, de Miles Davis, e “Antônio e Astor” - composição de Ivan Bastos que homenageia os mestres Antônio Carlos Jobim e Astor Piazzola.

Em meio a diversas participações, o palco foi aberto para receber os estudantes do curso de Música Popular da UFBA. Um grupo de alunos de Rowney Scott, da disciplina Música de Câmera, apresentou a canção “Cravo e canela”, de Milton Nascimento, valendo como um trabalho de fim de semestre. E arrasaram! O grupo era formado por Rodrigo Fróes, Juliana Leite, Daniel Dantas, Stina Sia e Ícaro Sá.

E fazendo uma reverência ao samba - que foi comemorado no dia anterior com o seu dia - o percussionista Gabi Guedes arranhou cantar uma palhinha do clássico “Não deixe o samba morrer”, num clima de total descontração, antes da última música: “Patinete Rami Rami”, de Letieres Leite.


alt