Ir para o conteúdo
Marcas de patrocínio e incentivo

Os pontos altos da JAM de 08/07!

O famoso pôr do sol colorido deu lugar a – não menos charmosas – nuvens carregadas em tons de cinza nesse sábado (08/07). As águas deram uma trégua e não caíram na maior parte do tempo, mas mesmo nos momentos molhados o público não desanimou e se abrigou debaixo dos toldos para curtir toda a programação musical da noite.

Público aconchegado sob os toldos da JAM no MAM. Foto Lígia Rizério.

E haja programação: A Banda Geleia Solar iniciou a trilha sonora da noite de inverno com a ilustre presença de Joatan Nascimento no trompete, ao lado de Rowney Scott (sax soprano), André Becker (sax alto) e Matias Traut (trombone). Teve "Mar do norte" (Ivan Bastos), "Freddie the freeloader" (Miles Davis), "Brigas nunca mais" (Vinicius de Moraes) e "Samba e amor" (Chico Buarque).

"Cordeiro de Nanã" foi tocada a partir de um pedido especial de um casal, um paulista e uma baiana. Lincoln e Luana se conheceram no ano passado na JAM no MAM. Segundo ele, a paixão aconteceu no momento em que a Banda tocava a canção "Cordeiro de Nanã" e agora, de volta à JAM, queriam ouvi-la mais uma vez – dessa vez como namorados. Sem saber se o pedido seria atendido, surpreenderam-se quando perceberam os primeiros acordes. Tá vendo? JAM no MAM também dá uma de cupido às vezes...

Lincoln e Luana voltaram à JAM no MAM um ano depois de se conhecer ao som de Cordeiro de Nanã. Foto Lígia Rizério.

Ainda rolou "Viola violar" (Milton nascimento), com canja de Fernando Giuffrida, "You don't know what love is" (Don Raye/Gene de Paul), com Artur Carneiro no baixo e voz. No finalzinho teve "Donateando" (Ivan Huol), "Erê Alabê" (Ivan Bastos) e "O Ovo" (Hermeto Pascoal).

Joatan Nascimento foi um dos destaques da segunda JAM de julho. Foto Lígia Rizério.

Artur Carneiro tocou e cantou durante a JAM, que em 2017 é apresentada pelo Ministério da Cultura e Instituto CCR, com o patrocínio da CCR Metrô Bahia. Foto Lígia Rizério.