Ir para o conteúdo

O que rolou na JAM de 26 de janeiro!

O verão na JAM no MAM nunca decepciona; fim de tarde lindo, um público imenso e atento, e surpresas sonoras com um time incrível de instrumentistas. Duvida? Então olha só como foi:

A abertura musical do sábado passado (26/01) contou com a flauta de Eliza Goritzki provocando a mistura entre o choro e o jazz. Mas ela não estava só: Leandro Tigrão, também flautista, estava ao lado do nosso baixista Felipe Guedes e de Luizinho Assis (piano elétrico), que teve a difícil tarefa de substituir Bruno Aranha em menos de um dia. Completando o quinteto, Ivan Huol na bateria.

Apostando num repertório intensamente brasileiro, as flautas seguraram as pontas interpretando melodias executadas com precisão, além de improvisos bem ao estilo das canções. Com o auxílio luxuoso da plateia, “Carinhoso”, do mestre Pixinguinha e João de Barro, foi executada ao som de mil vozes. E a gente nem se dá conta que este clássico da nossa música tem, precisamente, 102 anos de idade! Vale marcar a presença da nossa Secretária de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira, que veio prestigiar Eliza em seu show de abertura.

JAM no MAM de 26 de janeiro de 2019. Foto João Lima.

A transição entre o show de abertura e a banda Geleia Solar foi feita à base de “Alma Brasileira”, tema do nosso carioca/baiano Zeca Freitas, em grande estilo, já com Gabi Guedes, nas congas, o Mestre Edir Pereira na cuíca e Rui das Chaves tocando... Chaves! Bem, a glória final veio na música “Na Glória”, de Raul de Barros e Ari dos Santos, enfatizando bem a vocação gafieira do Chorezz, com Ivan Bastos no baixo e Felipe Guedes arrancando aplausos com seu solo de congas(!).

JAM no MAM de 26 de janeiro de 2019. Foto João Lima.

Essa JAM também marcou a volta de dois quadros essenciais da Geleia Solar: Rowney Scott no sax soprano e Matias Traut no trombone. E para dar início à JAM propriamente dita, Rowney propôs “Deixar Você”, de Gilberto Gil, canção que toca fundo no coração de muita gente...

JAM no MAM de 26-01-2019. Foto João Lima

Muitas canjas se passaram e, pra lá das 21 horas, “Chamaleon” (Herbie Hancock) começa sob uma leve chuva, o que fez o palco virar um pequeno "pub", com parte do público compartihando o espaço da banda, vendo todos os detalhes das execuções de perto,num gran finale com a canja de Sitney nas congas e Ivan Huol nos timbales. Isso sem falar no dueto “roquenrroll” total de Paulo Mutti (guitarra) e Gabi Guedes (na bateria)!

A próxima? Bem, pra quem ama a JAM e a banda Geleia Solar, teremos uma edição especial na festa JAM na Tropos, no dia 2 de fevereiro, em pleno Rio Vermelho. A festa contará ainda com a participação do MicroTrio de Ivan Huol. Misturando jazz e carnaval. Duvida? Vai lá conferir de perto!

Mas quem quiser esperar um pouco mais, um aviso: teremos JAM no MAM nos dias 09 e 16 de fevereiro, em homenagem ao Fã da JAM que vem contribuindo para que a nossa querida jam session nunca pare!

JAM no MAM. Foto João Lima
Essa edição da JAM no MAM tem patrocínio da Bahiagás – vinculada à Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia (Seinfra) – e do Governo do Estado da Bahia através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura. A JAM no MAM foi um dos projetos selecionados no Edital de Patrocínio 2018 da Bahiagás e também é contemplado pelo Fazcultura. Fotos João Lima.