Ir para o conteúdo

Com abertura das Panteras Negras!

A primeira banda instrumental de mulheres negras do mundo é quem fará a abertura da próxima JAM no MAM, que acontece nesse sábado (16/03) em Salvador. O grupo Panteras Negras começará a tocar às 18h no Solar do Unhão, mostrando ritmos que passeiam do ijexá à música eletrônica, numa musicalidade influenciada por grandes artistas da Bahia e do mundo. Logo depois a banda Geleia Solar assumirá o posto de anfitriã da noite, recebendo músicos interessados em participar da jam session a partir da fusão do jazz com as sonoridades locais. Essa edição da JAM no MAM é financiada pelo seu público através da campanha FÃ da JAM e tem apoio do Museu de Arte Moderna da Bahia.

Grupo Panteras Negras

O grupo Panteras Negras surgiu em Salvador em 2018 durante o Novembro Negro da Estação Zinha, produtora exclusiva de conteúdo artístico musical de mulheres negras. Seu nome é uma homenagem ao movimento racial dos anos 1960 nos EUA e propõe a ideia de movimentar a arte musical negra feminina, provocando reflexões sobre a pouca ou quase falta de existência de mulheres negras na música instrumental. Em cena, Suyá Nascimento (guitarra), Makena (baixo), Line Santana (bateria) e Dedê Fatuma (percussão) destilam referências diversas, a partir de estruturas rítmicas e harmônicas que dialogam com a música afro, afoxés, samba reggae e composições afro cubanas. A partir daí, criam um repertório com releituras de Mumia Abu-Jamal, Charlotte Kelly e Bob Marley, entre outros.

Em sua estreia na JAM no MAM, o grupo mostrará ao público alguns covers selecionados a partir de suas influências, como músicas imortalizadas em gravações de Nina Simone, por exemplo. “Um show da banda é um diálogo entre essas mulheres que tocam em pontos consistentes de seus empoderamentos pessoais, alimentando suas autoestimas e inspirando a outras mulheres; trata-se de um improviso livre gerado das vozes silenciadas de um povo que tem muito a dizer”, avisa a produtora Zinha Franco. E como sempre acontece, as artistas ainda vão participar da noite dividindo o palco com os músicos da banda Geleia Solar, no clima de improviso que acontece quando os instrumentos se encontram nas mãos dos artistas.

Público da JAM no MAM no Sola do Unhão. Foto Lígia Rizério.

FÃ DA JAM – A campanha FÃ da JAM foi criada em agosto de 2018 para encontrar novos caminhos capazes de viabilizar a JAM no MAM mantendo os ingressos a preços populares e sem perda de qualidade para os encontros instrumentais baianos e, assim, refletir também sobre o futuro do projeto. O financiamento coletivo recorrente na plataforma Benfeitoria, por exemplo, foi uma das formas de capitalização do projeto e se mostrou uma ferramenta importantíssima em todo o processo. Ela gerou visibilidade à campanha, o que, por sua vez, chamou a atenção de empresas e instituições que fizeram aportes de patrocínio em várias edições da JAM no MAM até agora. Nesse sábado será realizada a segunda jam session  patrocinada através das doações dos fãs, seja na plataforma Benfeitoria, seja através de doações diretas. A terceira edição da Fã da JAM está agendada para o dia 30 de março. A campanha FÃ da JAM continua ativa através de doações diretas, da venda de ingressos da JAM pelo preço real e da comercialização de camisetas do projeto durante as jam sessions. Mais informações sobre como participar podem ser conseguidas neste link.

Data: 16 de março – JAM no MAM edição FÃ da JAM com as Panteras Negras.
Local: Área externa do Museu de Arte Moderna da Bahia (Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão).
Horário: Das 18h às 21h.
Ingresso: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia). Vendas na bilheteria do local no dia da jam session, a partir das 17h.
Informações e produção: Huol Criações - Tel.: 71. 3241-2983.