Ir para o conteúdo
Marcas de patrocínio e incentivo

A Huol Criações e Produções Artísticas foi criada em 1998 para produzir o Jazz MAM, jam session sob a coordenação do músico Ivan Huol realizada todos os sábados no Museu de Arte Moderna da Bahia, desde 1993. Reunindo músicos de vários lugares do Brasil e do exterior, o Jazz MAM chegou a atingir uma média de 1.000 espectadores por apresentação e se estendeu até 2001.

JAM no MAM

Em 25 de agosto de 2007 o projeto retornou num local mais amplo no mesmo Museu, de cara com a Baía de Todos os Santos, e assumiu o apelido pelo qual já era conhecido pelos seus frequentadores: JAM no MAM! Nessa fase recente já passaram e tocaram por lá excelentes músicos brasileiros: Carlos Malta, Elza Soares, Toninho Horta, Flávio Venturini, César Camargo Mariano, Teco Cardoso, Artuzinho Maia, além de músicos dos Estados Unidos da América (como Joshua Redman, Steve Coleman, Walter Blanding), do Canadá, Argentina, Colômbia, Itália, França, Bélgica, Alemanha, Áustria, Irlanda, Chile, Cuba, Argélia, Japão e Dinamarca. E, claro, a nata da cena instrumental baiana.

Desde que o projeto reiniciou em 2007, atingiu a representativa marca de mais de 600 mil pessoas frequentando presencialmente o local (a média geral é de 1.200 pessoas por sessão) para conferir as performances musicais. Tudo registrado em notícias, vídeos, CDs e fotos que entraram para a história do projeto e da própria música instrumental brasileira – e que ficam arquivados nos canais de comunicação da JAM no MAM para pesquisas, compartilhamentos e memórias dos mais variados tipos.

Outro projeto desenvolvido a partir da própria JAM no MAM é a produção de shows das bandas Garagem, um dos mais emblemáticos conjuntos instrumentais baianos, e da Geleia Solar, que desempenha todos os sábados o importante papel de “banda anfitriã” das jam sessions soteropolitanas, transformando os encontros semanais em uma experiência única para músicos, baianos e turistas de todo o mundo. Além destas, a Huol produz também o Quintetrio, grupo de música instrumental baiano que estreou em 2016 na própria JAM no MAM, aliando o melhor do balanço do samba brasileiro com arranjos sofisticados e improvisos do estilo samba-jazz.

Todas estas bandas tocam em diferentes projetos/festivais/cidades/estados com um “time” de artistas que se dedica a valorizar um repertório com músicas de várias gerações de compositores instrumentais baianos, desenvolvendo uma sonoridade própria e com grande espaço para improvisações jazzísticas.

Carnaval

Desde que surgiu, em 1993, a Huol Criações vem ampliando seu campo de ação. Em 1996, por exemplo, passou a realizar a produção do MicroTrio, um trio elétrico de pequenas proporções que é referência na folia baiana e que abriu espaço em Salvador para um carnaval longe de rótulos, onde a música livre e a relação direta com o folião criam uma combinação poderosa, capaz de gerar uma experiência inusitada em meio à produção sempre superlativa da festa. A ideia, hoje, gerou até uma nova categoria no carnaval baiano, a dos “microtrios”, que, por sua vez, inspira projetos de artistas que também procuraram o “caminho de volta” para um carnaval sem segregações sociais e/ou artísticas.  Nesses muitos anos, o MicroTrio de Ivan Huol já estabeleceu parcerias com empresas como DM9, Guaraná Antártica, portal Terra e FIAT. Conheça o MicroTrio entrando aqui.

Artes Cênicas

Em 2007 a Huol Criações passa a se dedicar também às artes cênicas, produzindo a peça “A Geladeira”, dirigida por Thomas Qillardet, com a Companhia Teatro dos Novos. Em 2008 produz a peça “O olhar inventa o mundo”, dirigida por Felipe de Assis, vencedora do Edital de Montagem da FUNCEB e indicada ao prêmio Braskem de Teatro de 2008 como melhor espetáculo, melhor direção, melhor figurino, cenário e luz.

A experiência da Huol Criações nas artes cênicas inclui também o musical infantil “Papagaio”, com músicas inéditas compostas por Chico César, graças ao prêmio do Edital de Montagem da FUNCEB; o espetáculo “Dias de Folia”, com direção de Jacyan Castilho, vencedor do edital TCA.Núcleo, maior prêmio de montagem de espetáculo de teatro do estado da Bahia; e os três solos de “Um piano, o bolero e a galinha”, que incluía as peças “Parece Bolero” (Paulo Lice) e “L. recebe” (Jacyan Castilho) e “A arte de matar galinhas”, projeto selecionado pelo Edital Setorial de Teatro da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade SecultBA, e que teve temporadas vitoriosas em Salvador e em importantes festivais brasileiros.

DVDs JAM no MAM

A Huol Criações já produziu quatro DVDs da JAM no MAM, registrando vários aspectos das sessões musicais que acontecem aos sábados na área externa do Museu de Arte Moderna da Bahia. O primeiro, intitulado “JAM no MAM”, foi lançado em abril de 2012 e tem direção do videoartista Flávio Lopes e do cineasta Fábio Rocha. O segundo, “Improvisação”, foi lançado em julho de 2013 e é fruto de um trabalho coletivo, com coordenação geral de Sofia Federico e realização da Huol Criações.

O terceiro, “Na Base do Solo”, foi lançado em setembro de 2014 e tem direção de Sofia Federico e Marcos Povoas (também responsável pela montagem e finalização da obra). A dupla assina ainda a direção do trabalho mais recente, "Assaz Baiano", que chegou ao público em novembro de 2015. Os quatro DVDs tiveram patrocínio da OI e do Governo da Bahia, através do Programa Estadual de Fomento à Cultura – Fazcultura, com Apoio Cultural do OI Futuro.

Os DVDs foram acompanhados de CDs com músicas e arranjos exclusivos de compositores locais, e trazem, além de números musicais registrados ao vivo, entrevistas que formam um importante panorama da cena instrumental baiana. Saiba mais aqui.

Produção Audiovisual

Além dos DVDs, a produção audiovisual da Huol Criação vem gerando importantes produtos culturais que registram e valorizam a história da música instrumental baiana. A Huol Criações e a JAM no MAM produziram em 2013 o programa Jazz na Madrugada, que veiculou na TV, na internet e no rádio performances musicais e entrevistas ligadas ao projeto. Em 2015 foi a vez das transmissões online, com oito jam sessions distribuídas ao vivo através dos canais das redes sociais do projeto, tudo graças ao patrocínio da Oi e do Governo da Bahia, através do Programa Estadual de Fomento à Cultura – Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, e apoio cultural do Oi Futuro, do Museu de Arte Moderna da Bahia e da Superintendência de Tecnologia da Informação da UFBA, com uma equipe técnica coordenada pelos cineastas Sofia Federico e Marcos Povoas.

Em 2016 as transmissões online foram retomadas mais uma vez. Foram quatro jam session do mês de setembro, com patrocínio da Vivo, por meio da plataforma Vivo Transforma e do Governo do Estado, através do Fazcultura, da Secretaria da Fazenda e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Em 2017, foram mais quatro transmissões realizadas no mês de janeiro, apresentadas pelo Ministério da Cultura e Instituto CCR, com patrocínio da CCR Metrô Bahia. A direção geral das transmissões foi assinada sempre por Sofia Federico e Marcos Povoas.

A rica produção audiovisual da Huol Criações também pode ser conferida nos muitos Vídeos da JAM no MAM disponibilizados na web.

Huol Criações e Produções Artísticas

Tel.: 71. 3241-2983